13 dezembro 2005

Murro na democracia

Decorre a pré campanha para as eleições presidenciais de 22 de Janeiro de 2006. As televisões portuguesas decidiram levar a cabo debates entre vários pré-candidatos. Acontece que existiam pelo menos 12 pré-candidatos declarados, e as televisões decidiram escolher apenas 5 pré-candidatos . No caso das televisões privadas, ainda se poderá tolerar, poderá ser encarado como uma escolha de carácter privado; mas no caso da RPT, televisão pública isso é simplesmente inadmissível. Ignoraram-se os direitos de igualdade de que deveriam beneficiar todos os cidadãos portugueses , direitos consagrados na Constituição da Republica. Mas, mais grave ainda, é o facto de os ‘escolhidos’, que se pretendem democratas, terem aceite. Um candidato democrata, teria dito aos senhores da televisão : os debates fazem-se com todos os pré-candidatos ou então não se fazem . A constituição é para respeitar, somos todos portugueses, devemos beneficiar dos mesmos direitos. Mas não, os cinco ‘escolhidos’, aceitaram de imediato, mandando às urtigas a democracia e a igualdade de direitos. As nossas elites acham a situação normal. Eu não acho. Acho que os cinco senhores deram (mais um) valente murro na democracia. Não os processo, porque me parece que aparentam sofrer de alguma deficiência mental.

NDS.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial