23 maio 2006

Despesas e investimentos

Portugal debate-se com uma crise económica e social, na qual se atola de há 25 anos a esta parte. Governo após governo, socialistas e sociais democratas não conseguem (não querem) desatolar o pais do pântano para onde o empurraram. O povo português é dos que pior vive na Europa dos quinze, e em breve o será na Europa dos 25. Os culpados deste estado de coisas? Em primeiro lugar, nós, a maioria dos portugueses, que somos egoístas, chico espertos, vaidosos e muitas vezes covardes. Depois, a minoria de políticos e burgueses, que cultivam de forma magistral a nossa estupidez, para poderem fazer o querem e lhes apetece. Se repararmos, em vinte e cinco anos, transitando de governo para governo, de partido para partido, de conselho de administração para conselho de administração, encontramos sempre os mesmos : Soares (pai, filhos e netos),Cavacos, Marcelos, Freitas, Portas, Jardins, Mendes, Carrilhos, Duroes, Santanas, Ferros, Valentões, Guterres, Sócrates, Angelos e Loureiros, Pinas e Mouras, etc, etc. Pena que Salazar ou Caetano não sejam vivos, de certeza que teriam lugar num qualquer governo mais ou menos socialista. Portanto, o problema do nosso pais está na capacidade que a corja acima descrita tem de nos estupidificar para, aproveitando essa mesma estupidez, viver como nem os reis e cortesãos de antigamente. A solução é contudo simples: elimine-se essa corja de sanguessugas, apenas algumas centenas, e faça-se uma revolução a sério. Diga-se aos Portugueses que não é possível ganhar dinheiro sem estudar, trabalhar, produzir e fazer sacrifícios; que nem todos podem ter 4 telemóveis e dois carros por família; que os cursos de tapetes de Arraiolos ministrados em Ponte da Barca deixarão de ser remunerados; que um médico, juiz, professor, advogado, funcionário, se não for capaz de desempenhar a suas funções com um mínimo de profissionalismo e capacidade , irá para o olho da rua com um mês de pré-aviso e apenas com direito ao subsidio de desemprego. Que um lugar de oito anos num parlamento, numa câmara ou num governo não dará direito a uma reforma para o resto da vida.
E para eliminar a corja de sanguessugas, não será necessário fazer correr sangue. Enviam-se todos para o Kenia, fazer Safaris para o resto da vida, com a interdição de voltarem a Portugal sob pena de irem parar a Custoias. E o dinheiro para pagar as férias dessa corja de sanguessugas? Negoceia-se com Bruxelas, e os fundos de certeza que aparecerão, sobretudo que não se trata de uma despesa, mas sim de um investimento.
NDS.

3 Comentários:

Às 01:11 , Anonymous Anónimo disse...

Acordaste inspirado. A receita até que nem é má. Mas, Pô-la em prática?
Cpts.
http://desgovernos.blogs.sapo.pt/

 
Às 13:42 , Anonymous Anónimo disse...

Very nice site! »

 
Às 00:50 , Anonymous Anónimo disse...

This is very interesting site... water filters honda motorcycles Tadalafil atlanta free perfume sample inkjet catridges buy viagra inexpensive large area rugs patents

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial